Caetê-redondo – Goeppertia orbifolia

Caetê-redondo – Goeppertia orbifolia

Nome Científico: Goeppertia orbifolia
Sinonímia: Calathea orbifolia, Calathea rotundifolia, Maranta orbifolia, Maranta rotundifolia, Thalia rotundifolia, Phyllodes rotundifolia, Ischnosiphon rotundifolius
Nomes Populares: Caetê-redondo, Calatéia-melancia
Família: Marantaceae
Categoria: Folhagens, Forrações à Meia Sombra, Gramados e Forrações
Clima: Equatorial, Tropical
Origem: América do Sul, Brasil
Altura: 0.1 a 0.3 metros
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

O caetê-redondo é uma espécie herbácea, rizomatosa, perene, com grandes folhas arredondadas e ornamentais. Ela é nativa do Brasil, sendo uma espécie típica da Mata Atlântica. Suas folhas são simples, alternas, pecioladas, orbiculares, coriáceas, brilhantes, de cor verde clara, com nervuras escuras e face abaxial (inferior) verde-acinzentada. Ocorre ainda uma variedade com a face abaxial arroxeada. As inflorescências brancas surgem bem próximo ao rizoma, são raras em cultivo e tem pouca importância ornamental.

Com lindos tons de verde e um interessante padrão de listras nas folhas, o caetê-redondo é uma bela folhagem para cultivar em interiores bem iluminados. Ela é uma das novas queridinhas do movimento Urban Jungle, que transforma casas, apartamentos, lojas e escritórios em verdadeiros refúgios de reconexão com a natureza. Ela pode ser plantada em vasos e jardineiras, mas há que se ter alguns cuidados para manter a planta bonita e saudável, como veremos a seguir. Depois de acertar o jeito da planta, ela se revela rústica e de baixa manutenção, que inclui a remoção das folhas velhas e replantio a cada dois anos para troca do substrato. Em locais de clima tropical, o caetê-redondo, também pode ser utilizado como forração em locais semi-sombreados, em áreas de bosques assim como em renques em corredores.

Deve ser cultivado em abundante luz filtrada, ou mesmo pegando levemente o sol do início da manhã. O sol quente das 9 às 17 horas provocará queimaduras nas folhas. O caetê-redondo aprecia o solo rico em matéria orgânica, drenável e regas regulares. Como é uma espécie originária de florestas quentes e úmidas, ela não tolera o frio intenso, geadas ou baixa umidade relativa do ar. Assim, jamais cultive essa espécie em locais com ar condicionado ou com correntes de vento. Suplemente a umidade dentro de casa, com umidificadores ou cultivando com outras plantas que transpirem bastante, como samambaias e avencas. Já as temperaturas ideias para o cultivo da planta situam-se entre 18 e 24ºC.
Como outras espécies de marantas e calatéias é recomendado regar a planta com água desclorada, que pode ser água da chuva ou água que descansou de um dia para o outro, e assim evaporou o cloro. Aguarde o substrato secar superficialmente entre as regas. Ele não tolera encharcamentos, então verifique sempre se o vaso está drenando bem, e evite o pratinho sob o vaso. Fertilize durante o período de crescimento com adubos orgânicos e de liberação controlada de nutrientes. No inverno, suspenda a adubação e reduza as regas. Multiplica-se por divisão das touceiras enraizadas e mais raramente por sementes.

site do café

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *