A Menor Flor do Mundo

0
76
A Menor Flor do Mundo
A Menor Flor do Mundo
E possível encontrar no mundo milhares de flores de todos os tipos, de todos os tamanhos e de todas as características pensáveis. Todas elas podem ser usadas para enfeites devido a sua beleza excepcional e são altamente impostas no paisagismo pelos profissionais pois as plantas duram anos e não saem de moda. Mas muitas flores não têm espaço no cenário devido a sua beleza não ser tão exuberante e comum. Dessas flores não tão comuns em jardins, destaca se a menor flor mundo conhecida, a flor Galisonga Parviflora. Seguir, nesse artigo iremos falar um pouco dessa planta e quais os benefícios que ela traz.
A Menor Flor do Mundo – Galinsoga Parviflora: História
Essa planta foi inicialmente encontrada no Peru em mil novecentos e setenta e seis por botânicos e eles espalharam a planta por toda a Europa. Ela também é considerada uma erva daninha e não e utilizada para a decoração do ambiente devido a sua forma que não é decorativa. Ela é bastante comum no brasil, tendo o nome de “picão branco”, de “fazendeiro” e também de botão de outro. Encontramos no México com o nome de “mercurial” e “estrellita”, nos países do Chile e do Peru são nomeadas de “pacoyoyo fino”, na Colômbia de “Guascas” e na Argentina de “saetilla” ou também pode ser nomeada de “albahaca silvestre”. Mas na maior parte do planeta as pessoas consideram essa planta como erva daninha e cada vez é mais raro ver o cultivo dessa planta.
Características da Menor Flor do Mundo: Galinsoga Parviflora
Essa planta é dificilmente a olhos não muito conhecidos sobre plantas serem consideradas flores, mas são. Elas não são plantas de jardins muito menos essas que a gente vê em buques, mas tem utilidade no mundo das flores como plantas medicinais que ajudam o ser humano ou animais a se recuperarem de enfermidades.
A galinsoga parviflora tema aparência semelhante a girassol, com flores de pétalas brancas pequenas, miolo amarelo pequeno e um caule, mas o que diferencia do girassol é uma folhagem enorme que tem do solo até o caule da planta. Essa folhagem é maior que as próprias plantas e são felpudas, geralmente as plantas nascem em conjuntos de plantas, mas são independentes.
Seu habitat é em terreno aberto, mas pode ser plantada em vasos. Como se espalhou no decorrer dos anos, é possível encontrar essa planta em qualquer lugar no mundo, mas é mais comum no continente americano. São vendidas sementes e também é possível plantar através de mudas. Deve se aguar cerca de três vezes por semana e ficar por seis horas em contato com a radiação solar. Assim como a maioria das plantas, é possível que apareça algumas pragas que atinge a planta então deve se comprar os remédios quando for compra-las para poder não correr o risco.
Essa planta pode ser comestível, antigamente quando a farmácia não era tão desenvolvida, as pessoas utilizavam as folhas para a cura do mal estar gástrico devido a intoxicação alimentar ou apenas doenças gastrointestinais. É possível apenas retirar a folha do pé e mastiga-la ou fazer um chá para que a pessoa possa tomar periodicamente. O gosto não é agradável, tanto do chá, que é apenas ferver as folhas com agua filtrada e tomar, quanto mastigar diretamente do pé.
Por serem minúsculas, são plantas bem delicadinhas e de beleza imensurável. Não podem ser utilizadas em buques pelo tamanho e também por serem extremamente frágeis. É aconselhável que se você tiver o interesse nessa planta, que a coloque num jardim, não precisa ser um jardim espaçoso, isso vai depender do tamanho de arbusto que você vai querer, mas em vasos se tornam enfeitinhos maravilhosos.

Adubo orgânico para flores e Plantas ornamentais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here