Exercícios para o desenvolvimento do filhote

Algo que sempre destacamos bastante é a importância dos exercícios para o desenvolvimento dos filhotes. No entanto, vale a pena especificar quais tipos de exercícios são importantes em determinados momentos do crescimento. Por isso, vamos descrever alguns dos exercícios mais importantes que serão úteis no desenvolvimento do filhote.

Os filhotes crescem muito rápido, por isso você deve dedicar uma atenção especial aos diferentes estágios. Um dos mais importantes é o cuidado neonatal (recém-nascido), mas também devem ser propostos brincadeiras que estimulem a inteligência e aprimorem o aprendizado.

Desenvolvimento do filhote: brincadeiras na fase neonatal

As primeiras semanas de vida de um filhote são sua primeira visão do mundo que o rodeia e do qual um dia fará parte. Mas é necessário ter em mente que no início, você só tem que garantir que ele não seja incomodado, que durma o suficiente e se alimente com frequência. Isso ajudará a fortalecer seu sistema imunológico, bem como a melhorar suas habilidades de aprendizado e, portanto, sua domesticação e adestramento.

Os carinhos são bons estimulantes nessa fase (antes do desmame), mas a manipulação não deve durar mais do que 15 minutos. Você também pode pegar o filhote no colo, colocando-o junto ao peito, pois isso o ajudará a se familiarizar com o seu cheiro e ganhar confiança.

Você pode verificar seus reflexos fazendo cócegas nas patas. Também pode pegá-lo com muito cuidado entre as mãos e colocá-lo de barriga para cima costas, o que o estimulará a se virar.

Entre a segunda e a terceira semana, você pode estimular a audição do filhote, colocando sons que possam chamar a atenção (você pode baixá-los da internet, por exemplo). Lembre-se de que o som deve ser colocado em um bom volume e não deve ser estridente ou agudo.

Filhotes desmamados

É bom que o filhote seja sociável com outras pessoas, mas ele também deve passar o máximo de tempo possível com os irmãos e a mãe. Isso será muito bom para ele, pois poderá aprender comportamentos típicos da sua espécie. Lembre-se de que para socializá-lo com outros animais, é necessário primeiro completar o calendário e vacinação necessário.

O filhote ficará cada vez mais exigente nas brincadeiras à medida que for ganhando confiança e independência, explorando cada vez mais o ambiente. Esse é um bom momento para apresentar objetos com os quais ele pode interagir.

Mas tenha cuidado com a seleção dos brinquedos. Será melhor fornecer aqueles que o cão consiga identificar como seus: bolas, bonecos, ossos com cheiro, etc., pois você não quer que um cão adulto destrua seus sapatos ou roupas como consequência de um mal aprendizado.

Para potencializar seu olfato, você pode criar algumas brincadeiras com petiscos escondidos, para estimulá-lo a buscar através do olfato. Ou também aprimorar sua inteligência com jogos em que o filhote precisa descobrir como tirar o delicioso prêmio do brinquedo.

Uma brincadeira que os estimula, além de ajudá-los a se exercitarem, é o esconde-esconde, quando o filhote tiver aprendido a trazer os objetos de volta. Você pode pegar seu brinquedo favorito e jogá-lo. Então, quando o animal for buscá-lo, você corre para se esconder em um lugar de fácil acesso.

A ideia é que ele comece a procurar você. No começo, você pode fazer um som ou até mesmo chamá-lo para deixá-lo curioso, pelo menos enquanto ele aprende a dinâmica do jogo. Isso o fará usar o olfato e a audição para tentar descobrir como chegar aonde você está. Você verá como é divertido deixar seu animal de estimação correr pela casa tentando te encontrar.

Dê bastante carinho, assim como no caso dos filhotes de gatos. O carinho é de extrema importância para o desenvolvimento do filhote, além de ser uma experiência terapêutica para você. As carícias também são boas para os pelos e, se você exercer um pouco de pressão, também podem melhorar a circulação. Uma coisa que você pode fazer enquanto acaricia é esticar os membros do filhote sem muita força, pois isso é positivo para as articulações.

Procure um colega para o seu filhote. Embora seja bom que ele tenha contacto com humanos, o contacto com outros cães é de vital importância, tanto para a sua saúde física como mental. Assim, o cachorro aprende a ser sociável, e isso vai torná-lo mais amigável no futuro. Também é bom que ele compartilhe com outras espécies de animais para que no futuro você não tenha que lidar com um adulto antissocial e os problemas decorrentes disso.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *